Não aceite criticas de quem não sabe o que você sofre!
Aqui é o local dos guerreiros, lutadores, esportistas, atletas, professores, alunos e de quem faz a diferença em seus projetos sociais em busca de uma vida melhor para a maioria! Força, atitude e coragem esse é o lema dos vencedores!

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Luta de praia leva submission a areias de SP e pretende se firmar como esporte


Circuito de luta de praia passou por Santos, Guarujá e Maresias em novembro
Circuito de luta de praia passou por Santos, Guarujá e Maresias em novembro
22/11/2011 - 06h00

O litoral de São Paulo recebeu no último mês de novembro uma nova iniciativa no universo dos combates, que atravessa momento de bons ventos graças à popularidade em crescimento do MMA. A luta de praia adaptou o submission para a areia e fez sucesso em uma espécie de evento teste que passou por Santos, Guarujá e Maresias.


Em um circuito de três etapas num período de 15 dias, a luta de praia reuniu atletas de jiu-jitsu, judô e wrestling, ofereceu R$ 50 mil em prêmios aos competidores e, principalmente, expôs a nova ideia de modalidade a um público mais abrangente. Para isso, especialistas ministraram clínicas abertas a banhistas que se interessaram pela inusitada movimentação nas areias.
"É um esporte novo, com o submission, que nada mais é que um jiu-jitsu sem quimono. Mas temos um grau de dificuldade a mais, com a areia. Assim, trazemos a expertise desses atletas de lutas agarradas, como judô e wrestling. Mas agora com a adversidade de lutar na areia", afirma Roberto Godoi, mestre de jiu-jitsu, um dos idealizadores da luta na praia.
De acordo com a organização, a edição 2012 do circuito já está assegurada. No entanto, os entusiastas por trás da nova modalidade trabalham para fazer crescer o calendário da luta de praia, com outros eventos no próximo ano. Para isso, apostam na onda de popularidade das artes marciais mistas, difundida através do UFC. 
Existem poucas adaptações do submission para a luta na praia. "Eles (atletas) começam em pé. E a ideia é subjugar o adversário através finalização, fazer ele se render. As regras são basicamente as do jiu-jitsu. Se um competidor pisa fora do círculo, a luta é reiniciada. Mas, na praia, ele perde um ponto", conta o organizador. "O Brasil é a bola da vez do esporte, com Copa do Mundo e Olímpiada. E o UFC também dá mais visibilidade para todos os esportes de lutas, todos os profissionais envolvidos. Temos hoje um reconhecimento maior, aquele ranço que as modalidades carregavam está acabando. Estamos mostrando que luta não é coisa de brigador, depitboy. Estamos atraindo as grandes empresas", comenta Godoi.
No circuito realizado em novembro em São Paulo, com a parceria de uma grande empresa de bebidas, os campeões de cada categoria ganharam R$ 10 mil pela vitória. Por sua vez, cada segundo colocado embolsou R$ 2,5 mil.
Com desfecho em Maresias no último dia 20 de novembro, o circuito de luta de praia teve Alexandre Popó como vencedor da categoria até 70 kg. Murilo Santana ficou com o título na disputa até 80 kg, enquanto que Sergio Morais levou a melhor entre os atletas até 90 kg. Por fim, o campeão da turma acima de 90 kg foi "Big Mack".
fonte:
Postar um comentário